3 min

Setor da Construção: Desafios e Oportunidades para 2024

Publicado em 31.01.2024
Rita Bastos Anteprojectos

O ano de 2024 traz consigo imprevisibilidade e um cenário pouco otimista para a economia nacional. O setor da construção, em particular, terá como demanda tornar-se progressivamente mais sustentável, produtivo e digital, para conseguir manter o seu percurso de crescimento num contexto instável e desafiante.

Depois de uma pandemia, chega uma guerra à Europa e, agora, um conflito no médio oriente que estão a deixar marcas profundas na sociedade e na economia. Apesar de um menor dinamismo da economia nacional e dos constrangimentos que afetaram a atividade das empresas do setor, as previsões para 2024 apontam um crescimento sustentável de 3%.

Os especialistas ditam que o setor da construção se irá manter o segmento mais dinâmico em 2024, mas é importante frisar que a sustentabilidade, a tecnologia e a mudança de mindset nas organizações e nos espaços de trabalho, a par com o desenvolvimento das pessoas, estarão no topo das prioridades das equipas e gestores orientando, por conseguinte, as suas estratégias empresariais.

É neste sentido que enuncio aquelas que, a meu ver, serão as grandes tendências do setor para 2024:

  • A Construção Sustentável, rumo à neutralidade carbónica

Esta nova abordagem à construção é reconhecida por ser mais económica no método e nos materiais que utiliza, destacando-se pela sustentabilidade: menos emissões de CO2, menor consumo de recursos, desmontagem facilitada, reciclagem de materiais e um conforto superior para o profissional.

  • Automatizar a indústria investindo na tecnologia

É crucial avançar na inovação e automatização no setor da construção, especialmente diante da persistente escassez de mão-de-obra qualificada, agravada pelo impacto da pandemia. Para superar este desafio a longo prazo, é imperativo investir em tecnologias que possam automatizar os processos construtivos, complementando o trabalho dos profissionais e assegurando a continuidade de projetos.

  • O BIM ajuda-nos a construir melhor e de forma mais eficiente

Apesar de não ser um método novo, ainda há muitas empresas que não aproveitam as suas vantagens. A modelação digital permite construções mais sustentáveis e responsáveis, contribuindo para melhorar a precisão, reduzir desvios orçamentais e otimizar prazos, resultando num menor impacto ambiental na projeção de edifícios.

  • A Impressão 3D vem transformar o setor

Assim como o BIM, é uma tecnologia de construção eficiente, que reduz significativamente tempo e desperdício. Minimiza o uso de matérias-primas, permite projetos personalizados a custos reduzidos e garante excelentes condições de segurança.

  • A Inteligência Artificial chegou ao setor da construção!

A inteligência artificial vai revolucionar a construção, proporcionando eficiência, qualidade, segurança e sustentabilidade. Ao analisar dados extensos, antecipa problemas, reduzindo o uso de recursos e mantendo prazos. Além disso, otimiza o consumo de energia ajustando automaticamente sistemas ambientais com base em dados históricos.

Rita Bastos, Diretora da Saint-Gobain Solutions in Anteprojectos.